Aqui Jaz a Minha Casa

1234 Visualizações

Velho acorda em dia na vida de homem só. Um percurso é feito por necessidade. Uma aceitação surge como reflexão sobre interior. Hino ao abandono em transmontano, “Aqui jaz a minha casa” é testamento simbólico. Na vastidão irrompem alienados, solos de baixo.

Realização

Rui Pilão

Assistente de realização

Sérgio Castro

Director de fotografia

Tiago Ribeiro

Duração

12'20''

Ano

2011